Banho de lua: banhistas escolhem noite para um mergulho

Banho de lua: banhistas escolhem noite para um mergulho

Barra Praia é destino de estudantes e pessoas que não têm tempo durante o dia, mas também querem aproveitar o Verão Verão em Salvador é aquela época em que as praias bombam de dia, mas também depois que o sol se põe. E, à noite, a Barra é imbatível entre os banhistas, praticantes de esportes, fãs de luau e até a galera da meditação. É o caso da engenheira civil Bruna Pedreira, de 25 anos. Moradora de Brotas, ela adora aproveitar a noite no Porto da Barra. “O legal desse horário é o calor ameno, sem o sol. E a água fica quentinha, além de ter menos pessoas”, afirma. “Imagina fazer um luau com a praia lotada como é durante o dia? Sem condições”, brinca. Foto: Renato Santana/CORREIO O Porto da Barra é a escolha de parte da população que prefere esperar o sol se pôr para cair no mar

Leia também: Banho de Lua

Já o estudante de Geologia Eresson Neves, 26, conta que aproveita a visita que faz aos tios, que moram na região, para se refrescar nas águas do Porto. Diz que prefere a noite, pois é o momento em que tem disponibilidade e considera mais tranquilo. “É bom dar um ‘tchibum’ para esfriar e relaxar o corpo. Escolho a noite por conta da faculdade e do trabalho, que tomam meu dia. E a quantidade de pessoas que é menor”, explica. A ausência do sol é outro atrativo para quem gosta do banho noturno ou prefere se exercitar à beira-mar. O estudante de Jornalismo Gabriel Rodrigues, 22, participa, há cerca de um ano, de um grupo que joga vôlei na areia. Segundo o estudante, o esporte funciona como válvula de escape dentro da rotina com faculdade e estágio. Ele afirma que optaria pela prática noturna, mesmo que tivesse disponibilidade durante o dia. “Prefiro assim, porque não ficamos expostos ao sol. Durante o dia é muito mais exaustivo”, justifica. Em geral, o grupo se encontra às sextas e aos domingos, a partir das 19h, e leva as partidas até as 23h ou até a disposição acabar. De acordo com a dermatologista Andrea Botto, a opção pela prática de exercícios à noite é uma forma de se expor menos a riscos como desidratação, manchas na pele e até mesmo câncer. No entanto, existe uma desvantagem: “Não há exposição aos raios ultravioleta para a síntese de vitamina D, tão importante para a saúde”, ressalta a especialista. Foto: Renato Santana/CORREIO Sem sol, sem tanto calor e sem muita gente: são os motivos de quem frequenta as areias da Barra à noite (Foto: Renato Santana/CORREIO) Possibilidades O produtor musical Adrian Pereyra, 33, não é tanto da areia. Ele prefere o Porto para praticar corrida quase que diariamente. “Todo ano eu saio da Itália para curtir o Verão baiano e não deixo de me exercitar à noite, horário em que o sol está mais fraco”, explica. Ele sai no fim da tarde do Rio Vermelho, onde fica hospedado, e aproveita para assistir ao pôr do sol enquanto se exercita. Já a estudante de Engenharia Ambiental Gabriela Lopes, 22, vai ao local há cerca de quatro anos, sempre à noite, com intuito de meditar. “É uma ótima oportunidade para entrar em contato com a natureza e ouvir o barulho do mar”, diz. Ela conta que costuma ir uma vez por mês ao deck do Porto da Barra, ao lado do Forte de Santa Maria, para estar em harmonia com a lua e a natureza. O encontro, organizado pela ONG Arte de Viver, é gratuito e aberto ao público. Tem um momento de acolhimento, outro de meditação e uma roda de conversa. Tudo dura cerca de uma hora. No bate-papo, são discutidos os efeitos da lua no organismo humano e a importância de estar em harmonia com o astro. “Gosto muito da experiência, não só por meditar, mas pelo ambiente. É uma coisa diferente e podemos inspirar outras pessoas a ocuparem esses espaços no período da noite”, destaca. Foto: Renato Santana/CORREIO Robson Oliveira promove encontros de praticantes de mergulho e de SUP à noite (Foto: Renato Santana/CORREIO) Na água Além dos que ficam na areia, tem quem faça esportes como canoagem, Stand Up Paddle e até mesmo mergulho. “Mergulhar à noite tem outros desafios da falta de luz, você vê as espécies que têm hábitos noturnos como moreias e camarões, além das cores dos corais. Sob a luz artificial, eles brilham mais”, explica Robson Oliveira, dono da Submerso Sup Dive, empresa que aluga pranchas (R$ 30/hora), canoas (R$ 40/hora a tradicional e R$ 150 a transparente) e equipamento de mergulho (R$ 150/hora com um grupo). Uma vez no mês, sempre durante a lua cheia, a empresa também organiza um passeio noturno de SUP, que sai da Barra e acaba no Museu de Arte Moderna, no Solar do Unhão. Só podem participar do passeio, que custa R$ 30 para quem tem prancha e R$ 80 para quem não tem, quem já tem experiência. Para desbravar o fundo do mar à noite é necessário ter certificação. Um curso de mergulho na empresa de Robson custa R$ 1.450. A professora universitária Karla Brunet, 46, mergulha há 21 anos, pratica canoa havaiana desde março de 2017 e já até trabalhou de divemaster (uma espécie de supervisora que guia mergulhadores) acompanhando grupos noturnos. Ela conta que começou na canoagem depois que viu uma chamada para uma expedição no rio Amazonas, em que teria que remar durante 11 dias, de Santarém a Belém. Karla diz que costuma fazer canoagem à noite por conta da rotina atarefada durante o dia. “As pessoas sempre perguntam se é perigoso, se tenho medo. Nunca senti nenhum problema. Mas teve um dia que o mar estava muito agitado, e claro que ondas grandes de noite dão uma adrenalina extra”, relembra. Foto: Renato Santana/CORREIO As amigas Bruna Magalhães e Dandara Moreira aproveitam o clima mais ameno para tocar um som e fazer um luau (Foto: Renato Santana/CORREIO) Cuidados Por conta da baixa luminosidade, é necessária atenção redobrada. “Há correntes nas praias que podem levar banhistas mais ao fundo ou em direção às laterais e, à noite, há uma certa dificuldade em encontrar um ponto de referência para verificar se está ou não em uma corrente”, diz a oceanógrafa Ana Cecília Albergaria. Ela lembra que praias com rochas no fundo ou regiões de costões rochosos podem aumentar o risco de lesões. “Sugiro não mergulhar de cabeça, evitar costões rochosos, evitar locais em que não consiga tocar o chão e evitar ir à praia sozinho”, aconselha. A atenção precisa ser redobrada, também, porque à noite não tem guarda-vidas no local, de acordo com o 13º Grupamento de Bombeiros Militar (GMAR), que monitora a região. Na terra, quem garante a segurança dos frequentadores é a 11ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM). Em nota, a PM afirma que há equipes de policiais atuando na Operação Barra, em uma base móvel e viaturas. Foto: Renato Santana/CORREIO Foto: Renato Santana/CORREIO Serviços A região é cheia de bares e restaurantes. No Oásis do Porto, a porção de pititinga frita vem com farofa e vinagrete e custa R$ 20,90, enquanto a cerveja gelada (600 ml) custa a partir de R$ 6,90. O bar fica no Largo do Porto da Barra e fecha às 21h. De sobremesa, a Sorvete da Bahia oferece 24 sabores, cada bola, no cascalho ou no copo, custa R$ 7. Só fecha 23h. O restaurante Village Novo (Av. Sete de Setembro, 3.659) tem música ao vivo sexta, sábado e domingo e serve pratos executivos como filé de peixe grelhado a partir de R$ 25. Funciona até 23h30. O Tudo Azul Restaurante Suisso-Brasileiro, além de pratos da culinária baiana, tem sabores gringos, como a linguiça alemã branca, petisco de R$ 22. Fora as baianas de acarajé e os vendedores ambulantes de água de coco, refrigerante, cerveja e salgados.

Resenha Produtos Recebidos da Terra Flor Aromaterapia Óleos

Resenha Produtos Recebidos da Terra Flor Aromaterapia Óleos

Leia também: Óleo de baobá como usar

Confira a resenha dos produtos recebidos da Terra Flor Aromaterapia: Água Floral de Patchouli, Óleo Vegetal de Damasco, Óleo Essencial de Mandarina Vermelha, Óleo Essencial de Ho Wood, Óleo Essencial de Eucalipto Citriodora e Roll-On Citrus Cacau.
Composição, características, propriedades, benefícios, usos cosméticos, etc.
Produtos 100% naturais e orgânicos certificados pela IBD.
Imagem
Nascida no ano de 2007 e com sede localizada na Chapada dos Veadeiros – Alto Paraíso de Goiás, a Terra Flor é uma empresa de Aromaterapia que trabalha com produtos certificados pela IBD com selos naturais e orgânicos, o que garante sua pureza e procedência em relação a outros produtos disponíveis no mercado.

Os produtos Terra Flor Aromaterapia possuem excelente qualidade e padrão terapêutico podendo ser empregados tanto no uso doméstico quanto profissional. Entre os produtos oferecidos pela marca podemos destacar:

Óleos essenciais 100% puros;
Óleos vegetais prensados a frio;
Sinergias de óleos essenciais;
Roll-ons e Aroma sprays;
Águas florais;
Óleos de massagem aromáticos;
Séruns e argilas;
Entre outros acessórios.
Todos os produtos mencionados À VENDA AQUI com FRETE GRÁTIS
via PAC para compras acima de R$ 200,00.
Produtos Recebidos – Descrição e Ingredientes
Imagem
Água Floral de Patchouli Orgânico 120ml – à venda aqui!
Composição: Pogostemon Cablin Water (Hidrolato de Patchouli), Melaleuca Alternifólia Leaf Oil (Óleo Essencial de Tea Tree).
Obtenção: Subproduto da Destilação
Coleção: Terra Flor Orgânico
Certificação: IBD Orgânicos

De cheiro madeira, lembrando musgo ou terra molhada, a água floral de patchouli nada mais é do que o subproduto da destilação do óleo essencial de patchouli, contendo as mesmas propriedades do mesmo.

A água floral em questão é acrescida de óleo essencial de tea tree que também possui múltiplas propriedades, as quais posso destacar as antibacterianas e anti-infecciosas.

No geral age tonificando e refrescando a pele. Trás hidratação e regenera os tecidos. É mais indicado para peles mistas, ressecadas ou oleosas, embora também seja muito usual em peles danificadas ou rachadas.

Modo de usar: borrifar sobre a pele do corpo e do rosto pela manhã e a noite. Adicionar a argilas para máscaras faciais e compressas.
Óleo Vegetal de Damasco 30ml – à venda aqui!
Nome científico: Prunus armeniaca Kernel Oil
Origem: Índia
Obtenção: Prensagem a Frio
Coleção: Terra Flor Vegetal
Certificação: IBD Ingredientes Naturais

De aroma frutal doce extremamente gostoso e agradável, o óleo vegetal de damasco é extremamente fluído, possuindo aspecto levemente arenoso, penetra rapidamente a pele, tonificando-a e revitalizando-a, mas sem deixa-la com aspecto oleoso.

Rico em vitamina A que é essencial para a vitalidade e beleza da pele. Quando utilizado frequentemente auxilia na redução de manchas e celulites. Pode ser utilizado por todos os tipos de pele, especialmente as mais desidratadas.

Modo de Usar: Usar puro ou com a adição de óleos essenciais. Para hidratação aplicar no corpo ainda molhado. Para nutrição facial utilizar após limpeza noturna.
Veja também: Agenda de Cursos e Oficinas em 2018
Imagem
Óleo Essencial Orgânico de Mandarina Vermelha 10ml – à venda aqui!
Nome científico: Citrus Deliciosa Tenore Peel Oil
Origem: Brasil
Obtenção: Prensagem a frio
Coleção: Terra Flor Orgânico – Essencial
Certificação: IBD Orgânicos

Óleo essencial da espontaneidade, seu aroma cítrico, semelhante à tangerina trás tranquilidade e alegria ao ambiente. Possui propriedades digestivas e laxantes; estimula o apetite e combate a insônia. É ótimo suavizante para peles ásperas e pode prevenir o aparecimento de estrias durante adolescência e gravidez.

Modo de usar: Em massagens, diluído em óleo vegetal, banho e aromatização.

NOTA: Não utilizar antes de se expor ao sol, pode ser fotossensibilizante.
Óleo Essencial de Ho Wood 10ml – à venda aqui!
Nome científico: Cinnamomum camphora linalooliferum wood oil
Origem: China
Obtenção: Destilação a Vapor
Coleção: Terra Flor Essencial
Certificação: IBD Ingredientes Naturais

Óleo essencial da suavidade, seu aroma amadeirado e doce conduz a espiritualidade para o trabalho do bem comum, além de tonificar o sistema nervoso central. Possui propriedades antissépticas, anti-inflamatórias, anti-infecciosas, desodorantes, musculares, etc. Ótimo em casos de dores musculares, bronquites, queimaduras, acnes, entre outros.

Modo de usar: Em massagens, diluído em óleo vegetal, banho e aromatização.
Veja também: DIY – Receita Prática de Xampu Sólido Natural
Óleo Essencial Orgânico de Eucalipto Citriodora 10ml – à venda aqui!
Nome científico: Eucalyptus citriodora
Origem: Brasil
Obtenção: Destilação a Vapor
Coleção: Terra Flor Essencial
Certificação: IBD Orgânicos

Óleo essencial da limpeza, seu aroma herbal canforado desinfeta o ambiente e repele insetos. Possui propriedades anti-inflamatórias, analgésicas, anti-infecciosas, fungicidas, hipotensoras, etc. Ótimo calmante cutâneo de picadas de mosquitos, pulgas e carrapatos.

Modo de usar: Em massagens, diluído em óleo vegetal, banho e aromatização.
Cacau Citrus Roll-On 8ml – à venda aqui!
Composição: Theobroma Cacao Seed Extract (Cacau Absoluto); Citrus Aurantium Dulcis Oil (Óleo Essencial de Laranja Doce); Citrus Reticulata Peel Oil (Óleo Essencial de Tangerina); Citrus Paradisi Peel Oil (Óleo Essencial de Grapefruit); Citrus Nobilis Peel Oil (Óleo Essencial de Mandarina); Citrus Limon Peel Oil (Óleo Essencial de Limão Siciliano); Simmondsia Chinensis Oil (Óleo de Jojoba).
Coleção: Terra Flor Raro
Certificação: IBD Ingredientes Naturais

Perfume 100% natural, de aroma bastante harmônico, festivo e alegre. Resgata sentimentos de felicidade, positividade e bom humor. Purifica a energia mental e reduz o stress.

Modo de Usar: Como perfume, aplicar no pescoço e nos pulsos.
Veja também: Ebook Guia de Cosméticos Naturais
Aonde Encontrar os Produtos Terra Flor?
Imagem
Além dos postos de venda e revendedores autorizados por todo o Brasil, você pode encontrar todos os produtos mencionados À VENDA AQUI com FRETE GRÁTIS via PAC para compras acima de R$ 200,00.

E se quer acompanhar o trabalho dessa empresa, além de aprender mais sobre aromaterapia e produtos mais conscientes, a Terra Flor Aromaterapia também está nas redes sociais FACEBOOK e INSTAGRAM!

Como fazer limpeza de pele profunda?

Como fazer limpeza de pele profunda?

Manter a pele limpa, além evitar o aparecimento de cravos e espinhas, também é muito importante para manter a beleza e a boa aparência da pele. Para isso, é recomendado fazer uma limpeza de pele profunda com frequência. E se você está sem tempo para ir a uma clinica, não se preocupe. Siga nosso passo a passo e faça você mesmo a sua limpeza de pele.

Fazer a limpeza na sua pele ajuda a retirar as impurezas, abrir os poros e permitir que os produtos penetrem com mais facilidade para agir nas camadas mais profundas, evitando até o aparecimento de rugas precoces.

Faça você mesma
Para a fazer a limpeza de pele em casa, tenha em mãos: uma toalha, um sabonete adequado para a sua pele ou neutro, um recipiente com água quente, esfoliante, mascara facial e creme ou gel de hidratação.

Leia também: limpeza de pele espinhas

Então, vamos ao passo a passo de como fazer limpeza de pele em casa:

Passo 1 – Limpeza
Antes de começar, é preciso deixar a pele limpa e sem impurezas, por isso lave o rosto com o sabonete neutro e enxugue com delicadeza.

Passo 2 – Eliminar as células mortas
Aproxime seu rosto, cerca de 25cm, do recipiente com água e cubra a cabeça com uma toalha para deixar que o vapor alcance todo o seu rosto. Permaneça de 2 a 3 minutos para que o vapor abra os poros e facilite a eliminação das impurezas mais profundas.

Passo 3 – Esfoliacao
Aplique o esfoliante no rosto, esfregando suavemente com as pontas dos dedos. Faça movimentos circulares por todo o rosto durante alguns minutos para retirar as células mortas. Dê atenção especial às regiões do nariz, da testa e do queixo. Lave com água fria.

Passo 4 – Máscara facial
Aplique uma máscara de tratamento adequada ao seu tipo de pele. deixe-a agir na pele.

Passo 5 – Hidratar
Após retirar a máscara aplicado um óleo ou creme hidratante.

Observe que, se você fizer a limpeza de pele durante o dia, é importante usar um hidratante com filtro solar para proteger a pele dos raios solares, manchas e queimaduras.

Dica: Esfoliante natural
É bem fácil fazer um esfoliante natural. Basta preparar uma pastinha com duas colheres de mel e uma colher de açúcar.

Atencao: após realizar a limpeza de pele evite ficar exposto ao sol e usar produtos ácidos e cremes oleosos nas primeiras 48 horas.

Cuidados diários
Além de fazer uma boa limpeza de pele em casa também é importante ter alguns cuidados diários.

Antes de sair de casa pela manhã, lave o rosto com sabonete indicado para o seu tipo de pele, aplique um tônico com algodão, use hidratante para o dia e aplique o filtro solar.
Nunca durma com maquiagem! Faça a limpeza da pele com um demaquilante.
Não esprema cravos e espinhas
Antes de dormir, lave o rosto e use hidrante para a noite.

Como usar manteiga de cacau na cosmética natural

Como usar manteiga de cacau na cosmética natural

Há muito tempo um dos ingredientes mais populares e amplamente utilizado na culinária e na cosmética natural, a manteiga de cacau é uma das mais lembradas no tratamento da pele e dos cabelos.
Quando orgânica e prensada a frio, preserva seu aroma característico e remete a chocolates finos de altíssima qualidade (que são, por sinal, veganos 🙂 ).

O cacau

O cacaueiro (Theobroma cacao) é uma árvore de pequeno porte nativa das regiões tropicais da América do Sul e Central, que aceita sombreamento por árvores maiores e foi utilizada por muitas civilizações ameríndias para fins alimentares e ritualísticos. O gênero de seu nome científico vem do grego, em que theos significa “deus” e broma significa “comida”, literalmente “comida dos deuses”. Embora todo mundo consuma chocolate e associe a alcunha de “comida dos deuses” ao chocolate industrializado cheio de leite e açúcar, poucos conhecem de fato o fruto do cacau. Ele é oval e sua coloração varia do amarelado ao roxo, apresentando em seu interior uma polpa branca que envolve as sementes. A polpa é deliciosa e era utilizada por povos tradicionais em sua alimentação e seus rituais, da mesma forma que os grãos, e é de se lamentar que hoje em dia a polpa praticamente não seja valorizada enquanto alimento riquíssimo por aqui.

Leia também: Lábios ressecados remédio caseiro

cacau manteiga de cacau cosmética alimentação pura orgânica
Fruto do cacau. Imagem: CPT/divulgação
cacau fruto manteiga alimentação cosmética
Corte do fruto em detalhe. Imagem: USDA/Divulgação
Os grãos, sementes da planta, que já serviram como moeda para povos pré-colombianos, se tornaram o principal motivo pelo qual monoculturas de cacau foram organizadas em países tropicais desde o período colonial, para suprir a inicialmente europeia e atualmente mundial obsessão por chocolate. Como o cacau é uma planta sensível, comumente estas monoculturas podem ser perdidas para doenças e infestações, a menos que se utilizem agrotóxicos, o que compromete absolutamente a qualidade do produto e o meio ambiente.
Para garantir o cacau orgânico de qualidade, são necessárias iniciativas distintas e agroecológicas, incorporando a planta à floresta nativa, como é o caso dos cultivos agroflorestais, sintrópicos e altamente biodiversos desenvolvidos pelo suíço Ernst Götsch, o precursor dos sistemas agroflorestais no Brasil.
No Brasil já existem iniciativas de cultivo de cacau agroecológicas para produção de chocolates de altíssima qualidade, como é o caso da AMMA 🙂

A manteiga

A manteiga de cacau é obtida através da prensagem das sementes tostadas (ou cruas, secas ao sol, valorizadas na cozinha crudívora), que apresentam um conteúdo gorduroso ao redor de 54%. Sua coloração é amarelada, com consistência sólida (ponto de fusão aproximado de 34°C). Apresenta aroma e sabor característicos do cacau, e por este motivo é comum que seja desodorizada para a utilização cosmética, embora nossa preferência seja pela manteiga orgânica de grau alimentício com seu fantástico aroma original.

DSC02138 (copy)
As duas consistências: in natura na temperatura ambiente e derretida, mantendo sua coloração amarelada.
É uma manteiga vegetal altamente estável por conta de sua composição: além de uma grande proporção de gorduras saturadas, possui vitamina E e polifenóis, compostos antioxidantes naturais que previnem a formação de radicais livres. Possui textura aveludada e derrete facilmente quando em contato com a pele, fazendo desta uma manteiga suave e adequada para diversos tipos de cremes e bálsamos. Tem grande poder emoliente e o fato de não ser prontamente absorvida também a faz adequada para massagens.
Além de tudo, traz fitoesteróis, substâncias vegetais de composição similar ao colesterol com capacidades anti-inflamatórias e que recuperam a barreira natural da pele. [1] [2]

Composição média de ácidos graxos da manteiga de cacau

Ácidos graxos saturados: 61% (~28% palmítico e 33% esteárico)
Ácidos graxos insaturados: 38% (~35% oleico e 3% linoleico)
Triglicerídeo principal: palmítico-esteárico-oleico [3]

Lembrando que a composição média é uma referência mas a composição real da sua manteiga dependerá da matéria-prima e como foi processada. Se possível exija laudo de análise do lote obtido.

Principais características e aplicações

Alta capacidade emoliente de forma geral, contribuindo para a diminuição da perda de água transdérmica e a nutrição da pele, deixando-a macia e suave;
Especialmente indicada para peles sensíveis e secas, pode ser utilizada pura. É considerada levemente comedogênica (pode entupir poros), então deve ser evitada no rosto para peles oleosas, acneicas ou com poros largos;
Devido a sua consistência, pode auxiliar na composição de cremes e bálsamos sólidos e pastosos, ajudando a proteger outros óleos e manteigas da rancificação;
Suaviza marcas e cicatrizes;
Em sabonetes naturais cold process, traz potencial limpante com cremosidade e dureza.
A manteiga de cacau se torna, assim, especialmente apropriada para áreas extremamente ressecadas, como pés, joelhos, cotovelos e calosidades, e é muito eficiente mesmo em quantidades pequenas. Peles sensíveis também se beneficiam largamente, pois é apropriada até para suavizar assaduras e alergias de pele em bebês. De forma geral, ela será suavizante e hidratante, contribuindo para níveis adequados de água na pele e um aspecto saudável com menos marcas e danos.
Sua capacidade emoliente faz com que forme uma camada que protege a superfície da pele e pode auxiliar em cicatrizes e feridas em recuperação, tanto por seus ácidos graxos quanto compostos insaponificáveis. Além disto, pode ser utilizada pura como um potente hidratante labial completamente natural e seguro de ser ingerido.

Extremamente versátil, a manteiga de cacau ainda pode ser utilizada em receitas para incrementar chocolates, cremes, bolos e tortas cruas e adicionar um delicioso tom legítimo de cacau, sem aromas artificiais.

Antes de obter uma manteiga de cacau, veja se é desodorizada ou não.
Como dissemos, é muito comum que o uso cosmético seja da manteiga desodorizada, pois naturalmente ela possui um aroma evidenciado que compete com as fragrâncias. Ainda, há de se tomar cuidado com manteigas às quais são adicionadas fragrância artificial de cacau (como as manteigas de cacau para lábios vendidas em farmácias, onde são adicionados óleos minerais e aroma sintético).
Nós, no caso, preferimos a manteiga prensada a frio orgânica e virgem, incorporando seu delicioso aroma aos nossos produtos.

Caso queira derreter a manteiga, ela deve ser esquentada em banho-maria lentamente e sem que sua temperatura ultrapasse os 50°C. Quando é esquentada, a manteiga de cacau tem sua estrutura cristalina alterada para uma forma menos estável, sendo possível que não retorne ao estado sólido imediatamente após o resfriamento. Com o tempo os cristais passam a naturalmente se reverter para a forma estável dando novamente sua dureza característica. A questão é que existem seis formas diferentes de cristais da manteiga, que vão dar origem a estruturas e propriedades distintas. [4]

Óleos de banho: dicas para todos os tipos de pele e bolsos

Óleos de banho: dicas para todos os tipos de pele e bolsos

Quem tem aquela preguiça danada de passar creme hidratante todos os dias, pode apostar nos óleos de banho! Aplique com a pele ainda úmida, dentro do banheiro, para aproveitar o calor do vaporzinho do chuveiro.

1. Óleo Pós-Banho com Algas Marinhas Desodorante Corporal Adcos
Óleo Pós-Banho com Algas Marinhas Desodorante Corporal Adcos
Óleo Pós-Banho com Algas Marinhas Desodorante Corporal Adcos
Contém extrato de algas marrons, que possuem alta concentração de açúcares raros, magnésio e sódio, que ajudam a devolver o viço à pele. Possui ainda vitamina E e ômegas 6 e 9 que conferem ação protetora e nutritiva. Sua fórmula rica e emoliente deixa a pele sedosa e macia. O perfume é delicioso.
2. Óleo de Banho Hidratante Amêndoa L?Occitane
Óleo de Banho Hidratante Amêndoa L?Occitane
Óleo de Banho Hidratante Amêndoa L?Occitane
Em contato com a água, se transforma em uma espuma leve e cremosa, com uma textura agradável que deixa a pele macia e acetinada. Rico em óleo de amêndoa e de semente de uva – ambos com alto poder hidratante. O perfume é delicado.

Leia também: Óleo de rosa mosqueta onde comprar

3. Sea Buckthorn Óleo Revitalizante Corporal Weleda
Sea Buckthorn Óleo Revitalizante Corporal Weleda
Sea Buckthorn Óleo Revitalizante Corporal Weleda
Segundo o fabricante, tem três efeitos essenciais: calmante, suavizante e antioxidante. Provenientes das vitaminas A e E. Ideal para acalmar e hidratar peles ressecadas, irritadas e agredidas pelo estresse do dia-a-dia, pode ser usado para hidratação diária após ou durante o banho. Por ser 100% vegetal, é totalmente absorvido pela pele. A fragrância vibrante surge da combinação de óleos essenciais de laranja, mandarim e grapefruit.
4. Óleo Desodorante Corporal Coentro Korres
Óleo Desodorante Corporal Coentro Korres
Óleo Desodorante Corporal Coentro Korres
Foi desenvolvido com propriedades emolientes que, associadas a óleos vegetais e Vitamina E, deixam a pele hidratada e macia. A fragrância exótica do coentro perfuma a pele com notas envolventes, deixando no corpo um toque marcante.
5. Care Essential Oils MAC
Care Essential Oils MAC
Care Essential Oils MAC
Por ser um óleo concentrado, pode ser utilizado tanto no rosto quanto no corpo. Uma sugestão é pingar na água da banheira. É derivado naturalmente de essências da uva e camomila, em uma combinação de óleos botânicos. Purifica, regenera e acalma a pele.
6. Óleo de Banho e Massagem Pequi Amazônia Viva
Óleo de Banho e Massagem Pequi Amazônia Viva
Óleo de Banho e Massagem Pequi Amazônia Viva
Óleos de pequi, castanha do Pará e maracujá combinados promovem uma hidratação na medida certa, deixando a ple macia e luminosa. Pode ser utilizado durante ou após o banho.
7. Peach Oil Mahogany
Peach Oil Mahogany
Peach Oil Mahogany
O principal ativo é o extrato de pêssego que proporciona suavidade e maciez à pele. Sua fragrância suave traz uma sensação de frescor e bem-estar.
8. Natura Ekos Castanha Banho de Leite em Óleo Hidratante Corpo
Natura Ekos Castanha Banho de Leite em Óleo Hidratante Corpo
Natura Ekos Castanha Banho de Leite em Óleo Hidratante Corpo
Além de hidratar e nutrir, a marca promete aumentar a firmeza e a elasticidade da pele. Pode ser usado durante ou depois do banho.
9. Óleo Bifásico Corporal Flor de Cacau e Damasco Aflorá Sedução Intensa Eudora
Óleo Bifásico Corporal Flor de Cacau e Damasco Aflorá Sedução Intensa Eudora
Óleo Bifásico Corporal Flor de Cacau e Damasco Aflorá Sedução Intensa Eudora
Tem uma textura muito leve. Envolve o corpo com um perfume sensual e deixa a pele hidratada por 30 horas.
10. Óleo de Banho Trifásico Chá Verde e Verbena Anna Pegova
Óleo de Banho Trifásico Chá Verde e Verbena Anna Pegova
Óleo de Banho Trifásico Chá Verde e Verbena Anna Pegova
Tem alto poder de hidratar e ainda protege a epiderme da ação dos sabonetes, trazendo uma agradável sensação de frescor e leveza. Possui uma textura muito fina e proporciona um toque acetinado e luminoso ao corpo. Ideal para usar no banho, principalmente após tomar sol e se expor ao cloro ou sal, pois contém extratos de plantas em sua fórmula. A verbena é calmante e antiinflamatória, o chá verde, antioxidante e tonificante.
11. Superbly Restorative Dry Oil Kiehl?s
Superbly Restorative Dry Oil Kiehl?s
Superbly Restorative Dry Oil Kiehl?s
Sua fórmula, sem conservantes, combina óleo de argan marroquino orgânico e outros emolientes ricos em antioxidantes. Mas seu efeito é seco sobre a pele. Sua fragrância é um mix de óleos essenciais de laranja, patchouli, eucalipto e cedro.
12. NIVEA Natural Oil para banho
NIVEA Natural Oil para banho
NIVEA Natural Oil para banho
Durante o banho, em contato com a água, se transforma em uma suave espuma que mantém a pele saudável, hidratada e limpa. Contém 54% de óleos naturais, especialmente indicados para hidratação da pele seca.
13. Óleo Relax Clarins
Óleo Relax Clarins
Óleo Relax Clarins
Com este produto, a marca promete um tratamento natural anti-stress. Contém 100% de extratos puros de plantas e óleos aromáticos, o que o torna especialmente recomendado contra o cansaço e a tensão do dia-a-dia, já que proporciona uma sensação de bem-estar, frescor e descanso. É perfeito para ser usado no final do dia ou antes de dormir – o ideal é aplicá-lo principalmente nas regiões mais contraídas (nuca, costas e sola do pé).
14. Óleo Perfumado para o Corpo Castanha e Algodão Avon Naturals
Óleo Perfumado para o Corpo Castanha e Algodão Avon Naturals
Óleo Perfumado para o Corpo Castanha e Algodão Avon Naturals
A marca promete uma ação nutritiva e efeito terapêutico, por meio do seu aroma. Indicado para todos os tipos de pele, principalmente as mais ressecadas, possui textura leve, absorção rápida, fragrância agradável, sensação de suavidade, hidratação e proteção contra os odores da transpiração.
15. Óleo de Banho Antioxidante e nutritivo Chá Verde Purangy
Óleo de Banho Antioxidante e nutritivo Chá Verde Purangy
Óleo de Banho Antioxidante e nutritivo Chá Verde Purangy
Revigorante e resfrescante, promove uma hidratação delicada, deixando a pele macia e com toque de seda. À base de chá verde, um poderoso antioxidante e anti-radical livre, previne o envelhecimento precoce e estimula a circulação. A embalagem é PET 100% reciclável.
16. Óleo para Massagem Extrato de Algas & Plâncton Marinho Sparkkli Home Spa
Óleo para Massagem Extrato de Algas & Plâncton Marinho Sparkkli Home Spa
Óleo para Massagem Extrato de Algas & Plâncton Marinho Sparkkli Home Spa
Apesar de ser um óleo de massagem, pode ser usado no banho. Sua fórmula contém extrato de algas vermelhas que, por serem ricas em carragena e agar, hidratam e amaciam a pele. O plâncton marinho ajuda na regeneração e cicatrização e a vitamina E tem ação antioxidante.
17. Óleo Tonificante Dior Svelte Dry Oil
Óleo Tonificante Dior Svelte Dry Oil
Óleo Tonificante Dior Svelte Dry Oil
A marca promete iluminar e tonificar, proporcionando uma aparência acetinada à pele, além de provocar uma deliciosa sensação de conforto. Um dos ingredientes de sua fórmula é o Epaline, um óleo vegetal hiperoxigenado, que estimula a circulação. Já o extrato de salicórnia ajuda a reequilibrar a água nos tecidos, ao promover um efeito de reestruturação.
18. Olio Rivitalizzante Bagno Doccia Blu Mediterraneo Acqua di Parma
Olio Rivitalizzante Bagno Doccia Blu Mediterraneo Acqua di Parma
Olio Rivitalizzante Bagno Doccia Blu Mediterraneo Acqua di Parma
Fluido e sedoso, transforma a hora do banho em uma experiência de bem-estar. Sua fórmula revigorante contém Mediterranean Oxygenating Complex e centelha, que têm ação de drenagem, deixando a pele hidratada e macia. Algumas gotas na água da banheira garantem uma radiante fragrância. O óleo combina um efeito regenerador de aromaterapia, que ajuda a restabelecer a energia, a uma ação profunda de purificação e hidratação.

Receitas de peeling caseiro para cada tipo de pele

Receitas de peeling caseiro para cada tipo de pele

Entre os benefícios do peeling caseiro está a prevenção de rugas e flacidez, a formação de colágeno e a melhora da circulação sanguínea da pele

O peeling é uma exfoliação da capa externa da pele, que realizamos para eliminar células mortas que se acumulam e dão um aspecto apagado ao rosto. De fato, diariamente eliminamos mais de 30.000 células mortas da pele.

Entre os benefícios do peeling caseiro está a prevenção de rugas e flacidez, a formação de colágeno e a melhora da circulação sanguínea da pele.

Leia também: Peeling Caseiro como fazer

Vamos te ensinar algumas receitas de peelings para você nem precisar gastar dinheiro com esteticista. Anote!

Como aplicar um peeling?

Aplique um pouco do peeling na região previamente lavada e sem secar, e massageie suavemente em círculos, abrangendo toda a área que quer tratar, evitando as partes sensíveis, tais como o contorno dos olhos. Se o peeling for feito nas coxas ou glúteos, pode-se pressionar estas regiões com um pouco mais de força, até notar que a circulação está se ativando.

Deixe os ingredientes atuarem durante um ou dois minutos e lave com água. A pele ficará hidratada devido ao uso dos óleos que adicionarmos às receitas

Pele seca

Peles secas devem ser esfoliadas com muita suavidade e apenas de quinze em quinze dias. Misture o bicarbonato de sódio com azeite de oliva até que fiquem bem homogêneos, ou seja, que o bicarbonato pareça bem tingido pelo azeite.

Pele mista

Peles mistas tem a complicação de apresentarem regiões oleosas e regiões secas, por isso o peeling deverá ser bem suave. Nesses casos, concentre-se um pouco mais na esfoliação das regiões oleosas, que geralmente são aquelas chamadas regiões T (testa, nariz e queixo).

Pele oleosa

A pele oleosa requer um peeling semanal para limpá-la profundamente. Use como base o açúcar, que é um pouco mais grosso do que o bicarbonato, e o misturare com gel de babosa, preferencialmente natural. Adicionaremos também a casca ralada de um limão e, se tivermos, algumas gotas de óleo essencial de limão.

Pele com acne

Peles com acne precisam ser tratadas com delicadeza, já que a acne caracteriza-se como uma pequena infecção, e convém limpar a pele habitualmente para ajudar a eliminar as impurezas.

Useo bicarbonato de sódio misturado com gel de babosa, algumas gotas de óleo de coco e algumas gotas de óleo essencial de árvore do chá ou de palmarosa.

Resto do corpo

A pele do corpo é menos sensível que a da cútis, por isso é mais interessante utilizar um peeling de ação mais profunda. Use como base o sal grosso, que é ideal para massagear o corpo e ao mesmo tempo combater problemas de circulação, celulite e estrias. Misture óleo de coco e, opcionalmente, com óleo essencial de alecrim, que ajudará a ativar ainda mais a circulação.

Bichectomia: Como é feita, riscos, quanto custa, antes e depois

Bichectomia: Como é feita, riscos, quanto custa, antes e depois

Em busca da aparência perfeita, muitas mulheres optam por cirurgias no rosto, buscando melhorar o contorno facial. Uma delas, bastante feita pelas famosas, é a bichectomia. E se você chegou até este artigo é porque tem interesse, não é mesmo? Continue lendo para tirar suas dúvidas sobre o assunto.

Leia também: Bichectomia recuperação

O que falamos neste post:
O que é bichectomia?
Como é feita a bichectomia?
Quanto custa bichectomia?
Onde fazer bichectomia?
Prós e contras da bichectomia
Riscos da bichectomia
Pós-operatório e recuperação da bichectomia
Antes e depois da bichectomia
Resultados das famosas
O que é bichectomia?
Bichectomia é o procedimento cirúrgico que visa reduzir o tamanho das bochechas, fazendo com que o rosto ganhe uma aparência mais afinada e até mais jovem. Tem esse nome devido ao anatomista Marie François Xavier Bichat que descobriu a área possível de cirurgia na região da bochecha, conhecida desde então como bola ou gordura de Bichat.

Inicialmente, era uma cirurgia indicada para quem morde muito a bochecha devido ao estreitamento do corredor bucal. Atualmente, é uma cirurgia buscada por quem deseja ter o rosto mais magro ou quem deseja mudar a forma do rosto como um todo, deixando-o mais marcado.bichectomia o que é

Fatores como peso (bochechas gordinhas) e envelhecimento (pele um pouco caída) colaboram para bochechas maiores, e, para quem se incomodar com isso, pode ter a bichectomia como solução. Saiba que é um procedimento irreversível, com remoção definitiva. Resultados surgem após 3 semanas e a recuperação total ocorre a partir de 6 meses após a operação.

Como é feita a bichectomia?
A cirurgia consiste na retirada das bolas de bichat, na área das bochechas; dura cerca de 40 minutos a 1 hora. É um procedimento que visa o bem-estar e elevação da autoestima da pessoa. Exige conhecimento sobre a saúde da pessoa anteriormente à cirurgia, assim como qualquer outra; sendo assim, exames são solicitados pelo cirurgião e a saúde do paciente é analisada.bichectomia como é feita

A operação é feita com anestesia, geralmente local, sendo pouco invasiva. Possui uma recuperação considerada rápida e comum, e inchaços e hematomas costumam durar cerca de 5 dias após a operação.

Quanto custa bichectomia?
O valor média de uma bichectomia varia de R$ 5 a R$ 10 mil reais, podendo variar de região para região, como também devido à fama do cirurgião, local da clínica, dentre outros fatores.

Onde fazer bichectomia?
Busque melhores informações com médicos cirurgiões plásticos, clínicas de estética e até consultórios de dentistas. São esses os profissionais que podem fazer a cirurgia, como também lhe indicar o melhor, de pré e pós-operatório.

Prós e contras da bichectomia
As principais vantagens de realizar bichectomia é uma grande chance de atingir os resultados desejados através de uma cirurgia simples, que é redução das bochechas e, consequentemente, elevação da autoestima.

Em contrapartida, é natural que, com o passar do tempo, o volume do rosto (pele) tenda a cair, descer, isso pode gerar flacidez evidente no rosto devido à área que foi retirada, sendo esse o principal contra em realizar a operação. Há relatos de muitas pessoas felizes com o resultado, porém muitas pessoas arrependidas também, principalmente ao atingir maiores idades. Sendo assim, veja se não há outras saídas para seu desejo, como outros procedimentos estéticos, antes de cair na mesa da cirurgia de uma vez.

Riscos da bichectomia
Dentre os riscos possíveis da cirurgia, vale ressaltar que o rosto é um local sensível, de vários nervos e artérias, logo o procedimento pode acarretar em alterações que não se revertem, como paralisia nos lábios; além de infecções e outras complicações.

Pós-operatório e recuperação da bichectomia
É um procedimento rápido e simples, mas ainda assim demanda cuidados pós-operatórios para uma excelente e rápida recuperação. São eles:

Procure não tomar sol em um período de até 7 dias após a cirurgia;
Seu médico poderá lhe prescrever medicamentos para lidar com a dor, portanto tome com cuidado durante os dias recomendados;
Aplique bolsa de gelo no local para lidar com inchaço e evitar novos;
Evite ingerir alimentos duros, crocantes, apimentados e cítricos por no mínimo 48h após a cirurgia;
Dê preferência para alimentos e bebidas gelados.

COMO ELIMINAR SUAS OLHEIRAS

COMO ELIMINAR SUAS OLHEIRAS

Que chegar ao trabalho com cara de dia seguinte, na ressaca de uma festa ou balada ou mesmo após uma noite mal dormida, com olheiras como um urso panda. Pior ainda, é ostentar sempre esses halos negros em volta dos olhos, que dão aparência de cansaço e envelhecimento.

Para diminuir olheiras, esqueça aquela receita de compressas de chá de camomila da vovó. Em muitos casos, as manchas têm fundo genético. Estas são fáceis de reconhecer: basta olhar para seus pais ou avós.

Mas cigarro, álcool, sedentarismo, privação do sono, asma, rinite e alergias podem contribuir para seu surgimento. Na maior parte dos casos, só o tratamento feito em clínicas dermatológicas ameniza essa chatice.

A hiperpigmentação periorbital (ô nome feio) é causada pela diferença de cor entre a pele da pálpebra e a do resto do rosto.

Há dois tipos de olheiras, a vascular (ligada à presença de uma substância escura chamada hemossiderina) e a melânica, provocada pela concentração de melanina (pigmento que dá cor à pele), embora os dois componentes podem se manifestar na mesma pessoa.

A primeira, associada à herança familiar, pode aparecer precocemente, ainda na infância ou na adolescência, e é mais comum em quem tem ascendência árabe, turca, hindu ou ibérica.

Leia também: Tratamento para olheira

“Nesse tipo de olheira não há mudança da cor da pele, mas a pálpebra fica escurecida por causa da visualização dos vasos dilatados, porque a pele da área dos olhos é bem fina. Além disso, pode ocorrer depósito de hemossiderina que extravasa dos vasos sanguíneos”, explica a dermatologista Daniela Schmidt Pimentel, da Clínica Ephesus, de São Paulo.

Já a olheira predominantemente melânica geralmente ocorre em pessoas mais velhas e com pele morena. Podem, entretanto, aparecer em qualquer tipo de pele, como consequência de excessiva e cumulativa exposição ao sol.

“Outro fator que colabora para o surgimento das olheiras é a anatomia da região ocular”, diz Daniela. “À medida em que a idade avança, pode ocorrer depressão da pele embaixo dos olhos que, associada à flacidez, piora o aspecto das olheiras”, explica a dermatologista.

Os tratamentos, feitos em clínicas dermatológicas, fazem a remoção dos depósitos de hemossiderina ou da melanina, por meio das seguintes alternativas:

Uso de cremes com princípios ativos que têm esta função.
Sessões de laser ou luz pulsada.
Peelings (espécie de esfoliação da pele local).
Uso de protetor solar, já que o sol pode piorar o aspecto das olheiras.
Preenchimento de ácido hialurônico, nos casos de alterações anatômicas.
Em casos menos graves, o uso regular de cosméticos pode amenizar o problema, sem fazer milagres, porém.

“Mas os produtos devem ser formulados especialmente para os olhos”, frisa o dermatologista mineiro Abdo Salomão. “Além de diminuir os sinais de fadiga pela ação de ativos como a cafeína, esses cosméticos também costumam conter substâncias que ajudam a prevenir o surgimento de rugas e pés de galinha, como retinol e vitaminas C e K”, diz o médico.

Uma solução vapt-vupt são os produtos para o contorno dos olhos, do tipo roll-on, com aplicadores de bolinhas metálicas. Fáceis de usar, eles refrescam e massageiam a região, ajudando a ativar a circulação sanguínea e a eliminar o inchaço.

Você pode usar esses produtos pela manhã e à noite, antes de ir para a cama. Passe em volta dos olhos, massageando a região do centro para fora (e não em círculos), e evite as pálpebras superiores. “Essa forma de aplicação favorece a drenagem local e diminui o inchaço”, conclui Salomão.

Entenda a interferência da biotina nos ensaios laboratoriais

Entenda a interferência da biotina nos ensaios laboratoriais

No Fleury, pacientes são orientados a suspender o uso da biotina 72 horas antes da coleta de testes que utilizam a reação biotina-estreptavidina em seu desenho.

O uso de biotina exógena, presente em compostos polivitamínicos e fórmulas para cuidado com os cabelos e as unhas, pode, potencialmente, interferir em qualquer ensaio laboratorial que empregue essa substância em seu desenho. Assim sendo, o Fleury incluiu, nas informações sobre preparo de exames de todos os testes que a utilizam, a sugestão de que o uso de biotina ou de complexos vitamínicos que contenham biotina seja suspenso nas 72 horas que antecedem a coleta de sangue.

Desde 2012, a literatura relata alguns trabalhos que apontam tal interferência, principalmente em dosagens hormonais, o que ganhou reforço, a partir deste ano, com várias publicações que evidenciam essas alterações nos exames de avaliação de função tiroidiana (TSH, T4, T4 livre e T3). Nesses estudos, pacientes que usavam altas doses de biotina apresentaram resultados compatíveis com hipertiroidismo, ou seja, valores elevados de hormônios tiroidianos e valores suprimidos de TSH, mas sem nenhuma manifestação clínica de tirotoxicose.

Leia também: Biotina funciona

De forma prática, o uso de altas doses de biotina aumenta a concentração sérica dessa vitamina, atrapalhando os ensaios baseados na reação biotina-estreptavidina. Quando ensaios imunométricos, ou do tipo sanduíche, são utilizados, as dosagens podem ficar falsamente baixas, o que acontece, por exemplo, com a do TSH. Nos ensaios competitivos, por outro lado, ocorrem valores falsamente elevados, como nas dosagens de T4, T3 e T4 livre. Outros ensaios que empregam a biotina incluem os de FSH, LH, testosterona, ferritina e marcadores tumorais, entre outros.

Convém salientar que, na presença de testes hormonais alterados em pacientes assintomáticos que usam a biotina, a repetição das dosagens após a suspensão da substância deve ser considerada.

Varizes SAÚDE E BEM-ESTAR

Varizes SAÚDE E BEM-ESTAR

As varizes podem ocorrer de forma familiar, quando há predisposição em formar refluxos, ou genética, quando as válvulas localizadas nas veias são pouco resistentes.

As varizes são dilatações que ocorrem nas veias tornando-as tortuosas e alongadas. Ocorrem porque o coração bombeia o sangue para as pernas e pés com muita facilidade, mas o sangue ao sair de tais regiões em direção ao coração necessita fazer grandes esforços contra a gravidade.

Para facilitar o retorno do sangue ao coração, as veias utilizam pequenas válvulas para impedir que o material retorne, fato que provocaria um acúmulo, o que é chamado de refluxo. Quando o refluxo acontece, as veias se dilatam para comportar todo o sangue nelas presente.

Leia também: Varicell Anvisa

As varizes podem ocorrer de forma familiar, quando há predisposição em formar refluxos; ou genética, quando as válvulas localizadas nas veias são pouco resistentes. Também podem ser favorecidas pela gravidez, obesidade e pela forma de trabalho das pessoas.

Não pare agora… Tem mais depois da publicidade 😉
Sente-se queimação nas pernas e pés, inchaço, coceira, inquietação, câimbras, cansaço e fadiga. O diagnóstico é facilmente feito, uma vez que as veias dilatadas permanecem visíveis a olho nu e ainda apresentam coloração azulada, facilitando sua identificação. Também utilizam o ecodoppler venoso para realizar avaliações profundas. O tratamento para as varizes depende de cada caso, mas pode-se utilizar técnicas como: escloroterapia química, cirurgia, laser escleroterapia, laser endovenoso e radiofrequência.

É importante que a avaliação seja feita por um profissional capacitado, já que a automedicação é uma prática bastante perigosa e irresponsável. As varizes podem ser prevenidas a partir de atividades físicas sem o esforço demasiado das pernas e através de meias de compressão.